Jump to content

Mane De Rook E O Misterio Da Caverna Perdida


Magodasabedoria
 Share

Recommended Posts

  • Replies 52
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Simplismente rox (^.^)....mto bom a historia parabens manow.bom dimais =D

 

Nota: 10 xD

 

No More GoD UnDeAd

 

 

"Se eu fosse um passarinho...te levaria para o paraiso...mais como nao sou,se fufu vai andando"

 

 

 

>>>This is my life,u don't like? am sorry o so have one xD<<<

 

 

Lute para conseguir realizar seus sonhos ;]

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Bom minha intenção não era sair do contexto e sim adicionar um personagem e fazer uma historia mais... complexa... espero que seja capaz de controlar tantos detalhes. Capitulo 5 lançado ;D



 

Capitulo 5 - A Grande Equipe

 

Mane: E agora Carlos? Como vamos saber onde estão esses objetos magicos?

Carlos: Talvez devessemos procurar naquela porta do minotauro que se abriu... onde saiu um feixe de luz!

Mane: É mesmo... ali é um bom lugar para procurar, muito suspeito. Vamos

 

Enquanto isso o Pai do Mane, andando pela tenebrosa caverna, fica arrpiado ao ver corpos espalhados no chão. Ainda com um mapa, trassava todo seu caminho nele, para se um dia sair, adicionar esta parte da ilha que era desconhecida.

Ouvindo uivos dos minotauros resolveu dar uma checada do que estava acontecendo. Sangue... muito sangue que travava um caminho ate uma sala, repleta de minotauros e orcs presos por correntes grossas. O sangue era das pessoas que foram mortas na cidade.

Quando percebeu havia alguem atraz dele. Rapidamente sacou seu machado em direção ao que estava atraz dele. Era o Andre.

 

Andre: Não me mate por favor!

PdM: Quem é você? O que esta fazendo aqui?

Andre: Rookgaard foi atacada por milhares dos minotauros, destruiram tudo que havia e levaram o corpo da minha mulher e da minha filha.

PdM: Bom... você não é o unico. Perdi meu filho, acredito que ele ainda esteja por aqui... vivo ou morto...

Andre: Bom, se ficarmos aqui olhando eles não ganharemos nada. São mais de 50 e nós somos so 2.

PdM: Ok, vamos explorar a caverna e ver se encontramos algo que possa nos ajudar!

 

Mane e Carlos tentam voltar a encontrar aquela porta, mas sabiam que jamais iriam conseguir. Aquilo ali era um labirinto, sem duvida nenhuma! Sofrendo constantes ataques de trolls e orcs, conseguiram almentar seu poder de luta, ficando cada vez mais ageis.

Acharam uma tocha no chão. Iria ajudar provavelmente. Acenderam a tocha e continuaram a procurar um caminho.

 

Ja o Pai do Mane e o Andre, tentando procurar algo que os ajudassem, encontraram uma porta e logo dentro um bau.

Andre foi correndo no Bau enquanto o pai do mane pedia cauma. Abrindo rapidamente o bau, la de dentro saiu milhares de aranhas venenosas, os quais os envenenaram em quetão de segundos.

Pai do Mane, ja preparado com pedras de antitodo, a usou e começo a batalha. Eram centenas de aranhas, morriam rapido, mas sua grande quantidade dava trabalho. Não tinha jeito a não ser correr.

Andre e o Pai do Mane corriam rapidamente ate mesmo sem saber o caminho em que iam. O pai do mane, tentava ainda sim, com uma mão, porque com a outra se protegia, traçar uma linha do caminho de volta.

Depois de tanto correr viram uma luz la no fim. Ambos achando que era uma saida correram rapidamente, mas estavam enganados. Era o Mane e o Carlos.

 

Mane: Pai? Você aqui?

Pai do Mane: Depois conversamos filho, nos ajude

Carlos: O que é isso? A não...

 

Vinham em sua direção centenas de aranhas venenosas. Mane jogou sua tocha no chão as queimando e fazendo uma barreira de fogo impedindo que elas passassem. Correram rapidament, pois não sabia por quanto tempo a tocha ficaria acesa.

Apos correrem por algum tempo, eles finalmente tiveram um tempo para conversar.

 

Pai do Mane: Filho, que bom que você esta bem!!! Fiquei tão preocupado!

Mane: Bom você ter chagado pai... Nós temos uma missão para fazer se quisermos sair desta caverna. Bom, na verdade... 5!

Andre: Nossa... la vem confusão...

 

Mane explicava para seu pai e ao Andre sobre o Opim e o que tinha dito. Apos cansados e de comerem um pouco de alimento que haviam conseguido nos montros que mataram, eles se levantaram e tentaram procurar uma forma de achar a sala do minotauro.

Enquanto andavam, escutavam barulhos logo a frente. Indo em sua direção, ao ver, eram 3 minotauros com o Couto e mais 2 pessoas em uma sacola que carregavam. Amarrados e desmaiados!

Mane sem pensar duas vezes sacou sua espada, assim como Andre, e o Carlos e Pai do Mane seus machados.

Começou uma grande batalha. Enquanto dois minotauros lutavam, o terciro fugiu com a sacola com o couto e os 2 caras.

Após alguns minutos de batalha, o ultimo golpe do Andre e do Carlos, derrotaram os malditos minotauros.

Observando que o terceiro havia fugido, entraram em desespero.

 

Mane: Que droga, mais uma vez perdi o Couto

PdM: Calma mané vamos encontra-lo... acho que ate ja sei o que eles querem...

Andre: Como assim?

PdM: Ouvi falar que a cada 100 anos, minotauros saem de suas carvenas e atacam a city, para conseguir alimento e 3 humanos humildes para sacrificio ao seu senhor: O minotauro Mage.

Carlos: Mas espere... então o Minotauro Mage que é responsavel por isso?

PdM: Calma, ainda não terminei. Muitos acreditam que o minotauro mage é um dos Guardiões Sagrados, no caso, protege a ilha de Rookgaard. Provavelmente existam outras que Sejam guardiões de Thais, Carlim, Venore entre outro.

Carlos: Quer dizer então que estamos na caverna do Minotauro Mage, ou na caverna dos Guardiões?

PdM: Acredito que na do Minotauro Mage, mas que essas cavernas possam ter ligação as outras com seus outros guardiões. De acordo com que o mane disse que o que o Opim falou, estamos em uma caverna amaldiçoada. Muitas coisas ocorrem por aqui.

Mane: Ei espere... Carlos, aquela não é a porta onde enfrentamos o Minotauro pela primeira vez?

Carlos: Sim, e veja: Aquela porta esta aberta, vamos entrar...

 

Passaram então pela mesa e entraram na porta. Encontraram então 3 Baus.

 

Andre: Un... temos 3 baus aqui... Dessa vez vamos com calma... qual devemos abrir?

Mane: Vamos abrir todos um por um. O que sai dai de dentro... ENFRENTAMOS JUNTOS! DESSA VEZ NÃO VAMOS CORRER!

Link to comment
Share on other sites

Mago, realmente muito bom.

Já tive idéia de dois locais, porém não tenho certeza.

 

Me faz lembrar de um caminho para quests.

É uma pena que o PAI DE COUTO tenha sido degustado pelos minotauros.

 

Será uma batalha sangrenta, com muito ódio dos humandos contra os minotauros.

 

Aguardo capítulo 6.

Link to comment
Share on other sites

Penultimo Capitulo:

 

Capitulo 6 - Hora De Lutar

 

Cuidadosamente André abre o primeiro baú...

Ao abrir vê um corpo e do seu lado um cajado... Um cajado mágico, usado apenas para magos.

Mane abre o segundo... Possui nele mais um corpo e na sua mochila, varias runas.

O Pai do Mane abre o terceiro... E acha uma poderosa espada de fogo.

 

Mane: Finalmente encontramos os objetos mágicos... Acredito que eram esses três os objetos mágicos. Teremos que procurar agora o Opim... Assim nos passando as próximas missões.

Carlos: Mane, desculpe te interromper, mas... Acho que tem um inseto dentro desse corpo no baú ai...

André: A não... São abelhas...

Mane: Otimo, vamos mata-las!

 

Assim mane e todos os outros sacam suas armas e destroem um por um uma rajada de abelhas que saiam de lá rapidamente.

 

Pai do Mane: Filho são muitas...

Mane: Desculpe pai, já estou cansado de correr, agora é pra valer!!! Epa... Uma runa caio no chão...

 

Após a runa que estava na mochila cair no chão, uma rajada de fogos apareceu no chão, atingindo todas as abelhas as destruindo na mesma hora.

O fogo passava de abelha em abelha fazendo as explodir a cada segundo.

 

Carlos: O que foi isso? Isso é uma runa de bola de fogo... Já ouvi falar... Os magos da cidade costumam a criar essas runas... Ele devia ser uma...

Mane: Não é isso que eu temo, e sim o que o matou...

André: Seja lá o que foi, vamos o enfrentar... Sempre unidos.

Mane: Claro... Quem é aquele que esta vindo ao longo da estrada?

Carlos: Veja, é o Opim!!!

Opim: Vejo que conseguiram os três objetos mágicos... Foram mais longe do que imaginei... Muito bom!

Mane: Me diga, você sabe algo sobre esse ritual que os minotauros estão fazendo?

Opim: Olhe, não estou aqui para contar historias, e sim para o mostrar a saída dessa caverna. Bom... Você ai... Como se chama?

André: Me chamo André! Porque?

Opim: O que você acha de se tornar um Guerreiro do reino?

André: Você esta falando serio?

Opim: Lógico, o Oráculo não é o único que tem a magia de dar vocações a moradores da ilha!

André: Lógico que eu aceito... Meu nível é muito baixo... Mas eu não recuso!

Opim: Você, como se chama?

PdM: Erestaucio...

Opim: Gostaria de se tornar um mago?

PdM: Nossa... é lógico... é o que eu sempre quis...

Opim: Muito bem. Erestaucio, pegue a mochila com as runas e o cajado mágico. E você André, pegue a espada de fogo.

 

Ambos obedecendo, pegaram imediatamente o que foi pedido. Opim, com suas palavras mágicas e um mexer de dedos, tornou o Pai do Mane um Mago e o André um guerreiro.

 

Opim: Agora que vocês já estão prontos, Erestaucio, leia esse livro... você aprendera a fazer uma magia de luz para guiar seus caminhos e de localização para encontrar os desejados amigos. Treine-os para ficar cada vez mais poderoso. Enquanto a você André, treine com sua espada de fogo, sua chama se acendera conforme seja necessário, aumentando seu poder. Bom, enfim, vocês ainda não fizeram suas 5 missões, ainda faltam 4. Devo assumir que esta seria a mais difícil, mas isso os ajudariam... Bom, a próxima missão de vocês é encontrar um anti... ughhhhhhhhh aaaaaaaaaaaaaaa!!!!

 

Derrepente Opim se deita no chão e começa a tremer violentamente cuspindo sangue para os lados. Ele havia sido atacado por um raio.

Rapidamente Mane olhou para traz e viu o temido... minotauro mage, o qual deu uma simples risada e desapareceu num piscar de olhos.

 

Carlos: Que droga foi essa? O que o atingiu? Foi à mesma luz que vimos matar o primeiro minotauro que encontramos naquela sala.

Mane: Foi o minotauro mage, dessa vez eu vi!!! Ele naquela hora não queria matar o minotauro, e sim nos matar!!! Realmente, estamos no labirinto dele, no jogo dele. Não temos escolha à não ser... jogar!

PdM: Vou estudar esse livro!!! Usarei o poder de localização no minotauro e do Couto.

 

Enquanto isso o Pai do Mane se concentra para aprender as magias, sentado no chão da caverna, que por sinal estava quente, porcausa da espada do André, o que treinava com o mane e Carlos.

Apos algum tempo de 3 horas, estavam treinados o suficientemente.

 

PdM: Já estou bom em localização e na magia de iluminação: "utevo gran lux. Vamos atraz dos minotauros e recuperar o Couto daqueles minotauros!!!

André: E eu quero ter o prazer de cortá-los com minha espada de fogo... usarei todo minha raiva de vingança da morte de minha mulher e filha para destruir os malditos... grrr

Mane: Pois então... acho que... a guerra começou!!! É HORA DO ATAQUE!!!!!!!!!!!! VAMOS VENCER EM NOME DO OPIM, DA MINHA MÃE, DE TODA CIDADE DE ROOKGAARD E DE TODOS QUE DE ALGUM FORMA MORTOS POR ESSES DESGRAÇADOS!!!!

 

Equipados, o Pai do Mane usa seu poder de localização para encontrar a localização do Couto. Ambos atraz deles, vão à direção onde ele aponta. Até que chegam em uma sala.

Lá dentro a muitos minotauros, e o Couto com seus 2 amigos desmaiados e deitados, cada um em uma cama no centro, e os minotauros faziam uma espécie de macumba em volta dele.

 

Sem paciência o Mane pula no meio deles e saca sua espada. Igualmente faz todos os outros. O Mane, diferente de no inicio, já havia evoluído muito seu poder de luta, sendo capaz de matar um minotauro em menos de um minuto. O ruim era que eram muitos. Apanhava muito, sentiu seu braço sendo espancado pelos milhares de minotauros em sua volta. Logo viu uma bola de fogo vindo em sua direção. Rapidamente abaixou e ouve uma explosão no chão, acertando todos os minotauros em sua volta os jogando longe.

O Pai do Mane, por mais que tentasse guardar as runas, tinha que usar para salvar os amigos. Com seu cajado era capaz de machucar bastante os minotauros, porem era violentamente acertado por chifres que vinham de todos os lados.

André, furiosamente derrotava os minotauros com apenas um golpe. Sua raiva fez o fogo da sua espada ir além do normal, fazendo explosões enormes de fogo, acertando violentamente os minotauros. Por mais que fosse alto seu ataque, sua defesa ainda era um problema, e acabou sendo ferido ferozmente no braço esquerdo, fazendo sair muito sangue e o deixar mais fraco.

O Carlos, por mais que quisesse, não conseguia atingir os minotauros de uma forma razoável, apanhava muito, mas isso não evitou que continuasse lutando.

 

Era uma guerra. Centenas de minotauros contra 4 poderosos rapazes! Enquanto isso, na observação, via o que ocorria o minotauro mage, sempre achando graça de tudo...

 

Mane muito machucado começa a perder as forças. As runas de seu pai ja estavam acabando, e o mesmo teria recebido ferozmente um ataque de um minotauro pelas costas. O André estava cada vez mais fraco com seu braço quase decapitado e o fogo da sua espda cada vez menor. E o pobre do Carlos, ainda apanhava violentamente.

 

Será que ainda há esperança?

 

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Desculpem, não tive muito tempo para edita-lo direito... Amanha postarei o ULTIMO CAPITULO.

Muitas revelações estão para vim!!!

Espero que gostem...

 

Abraços.

Edited by Magodasabedoria
Link to comment
Share on other sites

ae maax !

 

walker aki...

 

huahuahahua, como voce mesmo falou, voce gosta do roleplaying, eu li a história axei muito bacana cara !

 

bastante criativo, parabéns :p.

 

eh noes mlk,

 

abraços, walker.

Link to comment
Share on other sites

 Share


×
×
  • Create New...